A Luta

Sindicato Médico apresenta ofício à Brigada Militar pedindo mais segurança nas intermediações do posto Bom Jesus

27/01/2016 06:45

DSC_0025 Devido a violência gerada por brigas entre facções rivais da Vila Bom Jesus, causando pânico aos funcionários e pacientes do posto de saúde da região, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) se reuniu, no 11º Batalhão da Polícia Militar, na tarde desta segunda-feira (25), com representantes da Brigada Militar (BM) para entregar um ofício pedindo mais segurança no posto e nas intermediações do local. Representantes da Guarda Municipal, Secretaria Municipal de Saúde e coordenação do posto Bom Jesus também estiveram presentes na reunião. No documento, já entregue para a Guarda Municipal na semana passada, a entidade médica pede que as rondas feitas pela BM ao redor do posto Bom Jesus sejam intensificadas e a presença diária da Guarda Municipal na porta do local. O Major da BM, Luciano Moritz garantiu que a instituição fará o que for possível para fornecer a devida proteção. “Estamos sempre à disposição para ajudar a população. Faremos o que estiver ao nosso alcance para que o posto esteja mais seguro”, afirmou. O diretor da entidade médica, Germano Bonow, enfatizou a necessidade do Sindicato, Secretaria Municipal de Segurança, BM e Guarda Municipal, trabalharem cada vez mais unidos para enfrentar o problema de violência nos postos de saúde da capital. “Nas conversas que a gente tem tido em relação à segurança nos postos de saúde, algo urgente deve ser feito. Isso não depende apenas de aumentar o numero de efetivo da Brigada e da Guarda Municipal, mas muito da união entre saúde e segurança para solucionar o mesmo problema”. Diante de tantos casos de violência nos estabelecimentos de saúde pública, Moritz sugeriu a criação de um grupo no aplicativo whatsapp para que a comunicação seja ainda mais dinâmica, lembrando que o contato oficial é sempre pelo número 190. “Estamos semprte dispostos, deixamos esse canal aberto, e para a facilidade nas informações, podemos criar um grupo no whatsapp envolvendo a Guarda Municipal também. Seria um meio de comunicação informal, porém auxilia bastante para alguns atendimentos mais emergenciais. Sempre deixando bem claro que o canal oficial é o 190”. Secretário Municipal de Saúde interino, Jorge Cury, corrobora com a ideia, afirmando que as discussões sobre o tema devem continuar entre entidades da saúde e da segurança. “O importante é nos unirmos e trabalharmos em cima do mesmo problema. Também não podemos parar por aqui as reuniões. Vamos providenciar outras, em breve, para debatermos ainda mais essa questão”, disse Cury.      
SEGUROS