Defesa

Simers sugere recursos do Estado para suprir carências do IPE Saúde

06/04/2022 15:56

 

O presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), Marcos Rovinski, participou nesta quarta-feira, 6, de audiência pública, na Assembleia Legislativa que debateu, de forma virtual, a grave crise financeira do IPE Saúde. “Os médicos estão deixando de atender pelo IPE devido a baixa remuneração com reajustes que não ocorrem desde 2011”, destacou o presidente Rovinski. A audiência pública foi proposta pelo deputado estadual Dr. Thiago Goulart, na Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) do parlamento gaúcho.

 

Considerando que o atual cenário do Ipe Saúde não é devido aos médicos credenciados e nem dos usuários, mas da gestão do Estado, além do fato de os imóveis pertencentes ao Ipe terem sido transferidos e retirados do patrimônio da instituição, o presidente do Simers salientou ainda ser necessária a aplicação de recursos do Tesouro do Estado para amenizar a crise econômica do Instituto.

 

Diversas entidades médicas e representativas da sociedade, além de parlamentares, participaram do momento e lamentaram a deficiência na prestação de serviços de saúde aos servidores do Estado. Foi cogitado entre os participantes que o atual momento de crise serve para justificar o projeto de privatização do Instituto. Já o atual presidente do IPE, Bruno Jatene, compareceu à reunião e apresentou modelo de reestruturação com redução de despesas. Entre os parlamentares, Pepe Vargas, da região de Caxias do Sul, destacou que a cada mês os serviços do IPE ficam mais precarizados.

SEGUROS