A Medicina

Entidades e médicos se posicionam pela revogação da resolução da telemedicina

21/02/2019 00:00



Entidades se comprometeram de ir até Brasília levar as propostas ao CFM. Foto:Simers/Divulgação
Entidades se comprometeram de ir até Brasília levar as propostas ao CFM. Foto:Simers/Divulgação



Médicos do Estado se reuniram em assembleia realizada pelo Simers, Amrigs e Cremers para debater a resolução 2.227/2018 do Conselho Federal de Medicina (CFM), que estabelece o uso da tecnologia para consultas médicas à distância. O evento ocorreu na noite de terça-feira (19), em Porto Alegre.

Os profissionais deliberaram sobre a revogação da resolução e definiram a apresentação de uma nova proposta de redação, feita pelo grupo de trabalho formado por Simers, Amrigs e Cremers, em 45 dias.

Para o presidente do Simers, Marcelo Matias, o debate foi importante pela união da categoria. “Todos se posicionaram favoráveis à telemedicina e vamos fazer propostas para levar ao CFM. Foi uma decisão madura da categoria, um grande momento”, salienta Matias.

O vice-presidente do Simers, Edson Machado, esteve em Brasília recentemente e participou de um fórum de discussão do CFM sobre as normas estabelecidas para o uso da telemedicina. “Precisamos revogar e sugerir outra redação que contemple médicos e sociedade”, destaca Machado.

O que ficou decidido:

- Entidades médicas e médicos presentes a favor da telemedicina e do uso das tecnologias na saúde.

- A favor da revogação da resolução 2.227/10 do CFM

- Compromisso garantido pela representação gaúcha no CFM em votar pela revogação da resolução. 

- Formação por uma equipe técnica, composta por diretores das três entidades médicas para apurar críticas e sugestões dos médicos.

- Apresentação de uma nova proposta de redação da resolução por essa equipe, em 45 dias, no auditório da Amrigs


SEGUROS