Defesa

Violência Não: deputado Sanderson apoia demandas do Simers

23/07/2020





O Projeto de Lei 6749/2016, que visa a agravar penas para crimes de violência praticados contra profissionais da saúde no exercício de suas atividades, foi o tema da reunião virtual nesta quinta-feira (23/07) da direção do Simers com o deputado federal Sanderson (PSL-RS), que é o vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados.
O presidente Marcelo Matias e o vice-presidente Marcos Rovinski expuseram ao parlamentar a necessidade da aprovação desta matéria no Congresso Nacional. Matias lembrou a evolução do número de casos nos últimos anos. Segundo o presidente, durante a pandemia pelo novo coronavírus, tornou-se ainda mais urgente combater agressões contra os médicos e demais profissionais da saúde. “É fundamental que o Congresso aprove este projeto, porque ele defende os profissionais que estão lutando na ponta, no combate à Covid-19. Contamos com seu apoio junto ao Colégio de Líderes”, afirmou. 

A respeito desse tema, o Simers lançou em junho a Campanha Violência Não!   

O deputado Sanderson salientou que é inadmissível qualquer tipo de agressão contra os médicos. Lembrou que o texto não tem caráter corporativista, sendo de interesse público, porque proteger profissionais da saúde significa proteger a sociedade. Ele informou que na próxima reunião do Colégio de Líderes vai protocolar um requerimento e solicitar o ingresso da matéria na pauta de votações da Câmara.


Falta de medicamentos psiquiátricos

Ao final da reunião, o vice-presidente do Simers solicitou apoio do deputado, junto ao Ministério da Saúde, no que se refere à falta de medicamentos para tratamento de sintomas em saúde mental. Marcos Rovinski apresentou a pauta do Núcleo de Psiquiatria da entidade, sugerindo que, caso os laboratórios privados não tenham interesse em produzir estas drogas, este trabalho seja desenvolvido pelos laboratórios estatais. O deputado comprometeu-se em auxiliar na demanda.

SEGUROS