Na Defesa

Simers posiciona-se sobre extinção do Imesf

19/09/2019

O Simers vê com preocupação a situação atual da saúde pública de Porto Alegre. A demissão de 1.840 funcionários (entre eles, 73 médicos), com a extinção do Instituto Municipal da Estratégia de Saúde da Família de Porto Alegre (Imesf) por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), impactará de forma negativa a assistência de saúde à população.

Além disso, compromete a relação de quase 10 anos entre estes profissionais e seus pacientes, na medida em que as Clínicas da Família, propostas pelo Prefeitura, irão centralizar os serviços, dificultando o acesso dos médicos às áreas mais distantes, afastando-os da população mais vulnerável.

“Surpreende a posição da prefeitura de já ter, inclusive, separado os recursos das demissões sem ter providenciado soluções viáveis para a questão. Entre elas, abrir um processo de concessão/licitação, considerando que a decisão da Justiça era algo já pré-estabelecido”, salienta o presidente do Simers, Marcelo Matias.

A diretora de Região Metropolitana do Simers, Alessandra Felicetti, também falou sobre o tema. Confira:


Assembleia dos médicos do Imesf nesta terça (24)

Para tratar do tema, o Simers convocou uma assembleia com os médicos do Imesf para a próxima terça (24), às 15h30, na sede da entidade, na Rua Coronel Corte Real, 975 (4º andar), Porto Alegre.



SEGUROS