Medicina

Simers defende a revisão da política de saúde mental

30/10/2019

O poder público precisa se voltar para a ampliação de leitos psiquiátricos e um comprometimento maior com a oferta de serviços e promoção de políticas públicas. Esta foi a opinião manifestada pelo diretor do Simers Marcos Rovinski na audiência pública realizada no dia 24/10 pelas comissões de Segurança, Educação e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa para debater os casos de suicídios e afastamentos por sofrimento psíquico dos servidores da segurança pública e da educação. Na ocasião foram defendidas ações de prevenção, detecção e tratamento nos casos de adoecimento mental nessas áreas.

Rovinski destacou que o quadro da população brasileira nos últimos anos é de adoecimento e aumento do número de suicídios. O diretor do Simers apresentou um dado que chamou a atenção do público da audiência: de 2010 a 2017 o número de suicídios no Brasil cresceu 33%. “A política de saúde mental no Brasil precisa ser rediscutida. Necessitamos de uma reformulação”, concluiu.


Diretor do Simers, Marcos Rovinski, participou de audiência pública na AL sobre o tema
Diretor do Simers, Marcos Rovinski, participou de audiência pública na AL sobre o tema


SEGUROS