Defesa

Faltam médicos e remédios na UPA de Cachoeirinha

29/11/2019

A falta de médicos para compor as escalas de plantão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h de Cachoeirinha foi um dos principais problemas constatados pelo Simers em vistoria realizada pela diretora da entidade, Daniela Correa Alba, na última segunda-feira (25).

No momento da visita, havia apenas um pediatra em plantão - número abaixo do recomendado para atender uma média de 250 pacientes que passam pelo local diariamente, o que acaba por sobrecarregar o profissional em serviço.

Além disso, medicamentos básicos para dor, náuseas, antibióticos e até mesmo oxigênio estão constantemente em falta no local. Devido a esses problemas, os médicos da unidade de saúde se veem obrigados a encaminhar pacientes para outras instituições de saúde da Região Metropolitana e até mesmo entrar em contato com hospitais em busca de material para fornecer o atendimento necessário aos pacientes.

A escassez de pediatras em Cachoeirinha já foi tema de reunião do Simers com o secretário municipal da Saúde do município, Paulo Eduardo da Silva Abrão, em março deste ano. Na época, o titular da pasta alegou que a situação melhoraria com a inauguração da UPA na cidade.

O Simers tomará providências para garantir que os ajustes sejam feitos na UPA a fim de melhorar as condições de trabalho aos médicos e evitar danos no atendimento à saúde da população.

A UPA 24h de Cachoeirinha

Localizada entre os bairros Granja Esperança e Jardim do Bosque, a UPA 24h de Cachoeirinha foi inaugurada em 23 de março deste ano. Além de atender a população, os médicos da unidade também precisam realizar a verificação de óbitos visto que o município não possui Serviço de Verificação de Óbitos (SVO).



SEGUROS