Defesa

Avançam as negociações do Simers com a prefeitura de Gravataí

20/07/2018

Reunião sec. saúde Gravataí
Clarissa Bassin representou o Simers no encontro. Foto: Divulgação/Simers


Em maio, o Simers entregou à Secretaria de Saúde de Gravataí uma série de reivindicações para melhorar a condição de trabalho dos médicos que atuam na cidade. Nesta quinta-feira (19/jul), em um novo encontro com os representantes da Secretaria, o Simers foi em busca de respostas.

Os pedidos incluem a implantação de um regime de metas, a revisão dos critérios estabelecidos para compensação dos feriados-pontes e a revisão do percentual de insalubridade. Na reunião, tratou-se também da questão do reajuste anual acrescido de aumento real e da necessidade de um retorno oficial sobre o decreto dos atestados.

Na ocasião, o secretário adjunto de Saúde de Gravataí, Reisson dos Reis, comunicou à diretora do Simers, Clarissa Bassin, que todos os pedidos estão em andamento – e inclusive apresentou documentação. Enviou também parte da primeira redação dos projetos para que o Simers possa fazer apontamentos. O secretário de Saúde em exercício, Jeans Pierre, não pode estar presente.

Clarissa Bassin considerou positivo o encontro. “Percebemos que houve uma preocupação quanto ao que foi solicitado, mas a resposta a todos os pleitos só teremos após o retorno do secretário Jeans, que o secretário-adjunto se comprometeu em cobrar”, ressaltou. “Aliás, esperamos que este contato seja feito brevemente, pois trata das cláusulas financeiras que contemplam a nossa pauta, da qual os servidores já vem amargando perdas.”

O encontro tratou, ainda, de pontos omissos do Estatuto do Servidor Público. Um deles é a dispensa para a participação em congressos. A gestão reconhece que havia uma lei anterior ao Estatuto. Por isso, formatou uma instrução normativa à qual o Simers também teve acesso. Outro ponto debatido diz respeito aos receituários controlados.

O encontro tratou, ainda, de pontos omissos do Estatuto do Servidor Público. Um deles é a dispensa para a participação em congressos. A gestão reconhece que havia uma lei anterior ao Estatuto. Por isso, formatou uma instrução normativa, sobre cuja redação o Simers teve acesso para opinar. Outro ponto debatido diz respeito aos receituários controlados. Em relação a estes, foi prometida uma resposta definitiva nas próximas 2 semanas.

SEGUROS