Defesa

Upa de Viamão está com superlotação, constata SIMERS

21/03/2017

UPA Viamão
Foto:Divulgação/ SIMERS


Quem procura a Unidade de Pronto Atendimento de Viamão (UPA) está sofrendo com a superlotação e demora no atendimento. A constatação é do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) que, nesta terça-feira (21), esteve no local para um encontro com médicos (clínico geral). Com tantos pacientes, muitos são obrigados a permanecerem nos corredores da unidade, especialmente porque nesta época do ano os casos de consultas por problemas respiratórios e infecções aumentam, em virtude da mudança de estação (verão para outono).

A UPA foi inaugurada em dezembro de 2016, mesmo assim já apresenta problema de infraestrutura. O condicionador de ar faz dias que não funciona em algumas salas deixando os espaços  abafados e sem circulação de ar. A crítica de pacientes e do corpo clínico é a de que falta manutenção nos equipamentos por parte da prefeitura. A entidade médica também conferiu o número insuficiente de médicos que atendem na unidade. Entre plantonistas e celetistas não somam 80, bem abaixo do divulgado pela mantenedora, a Fundação Getúlio Vargas, que é de 152 médicos. Os médicos também se queixam da ausência de pediatras na UPA. Isso resulta no atendimento geral de pacientes, independente da idade, pelos clínicos.

SEGUROS