Defesa

Simers repudia a falta de transparência no processo de fechamento do setor materno-infantil do Hospital São Lucas da PUCRS

15/04/2020


A confirmação da transferência do setor materno-infantil do Hospital São Lucas (HSL) da PUCRS, para o Hospital Presidente Vargas (HMIPV), anunciada pelo prefeito da Capital, Nelson Marchezan Jr, nesta quarta-feira (15), comprova a falta de transparência do processo. O Simers repudia a forma como foram desencadeadas as ações e o descaso aos envolvidos diretos ou indiretos no processo de fechamento do setor materno-infantil do HSL.

A entidade ressalta que as definições dessa negociação também foram ocultadas, por representantes do HSL, durante a audiência no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4), que ocorreu com as partes envolvidas, na tarde de terça-feira (14). O presidente do Simers, Marcelo Matias, salientou que “trata-se de um processo obscuro, em meio à pandemia do coronavírus, quando a população está insegura e a saúde precisa de estrutura ampliada para atendimento aos pacientes”. O dirigente enfatizou que o Simers foi demandado e, junto a importantes instituições representativas, buscou incessantemente o diálogo e as adequações cabíveis para manter disponível o serviço materno-infantil do HSL, "o qual é identificado como uma das referências do setor no Estado e motivo da matrícula de muitos estudantes de medicina da PUCRS".

A entidade refuta ainda a falta de transparência dessa negociação e lamenta, profundamente, o descaso com todos os profissionais, consumidores, professores, alunos e instituições representativas envolvidas nesta questão e observa o desrespeito ao TRT4, em função da omissão de informações pertinentes ao caso e objeto da audiência.

O Simers enfatiza que continuará fiscalizando e trabalhando para que os profissionais médicos, residentes, professores e alunos fiquem isentos de transtornos ou prejuízos. A entidade reitera que a mobilização de todos – por meio da campanha "Sim Materno-Infantil" – ocorre em favor do respeitado atendimento dos profissionais que lá atuam e da estrutura de saúde disponível para atendimento da população.

SEGUROS