A Luta

Simers prepara contraponto a posição do GHC

09/09/2020


O Simers solicitará documentos e aguardará a posição que tomará o GHC após o prazo do acordo firmado em Mediação Judicial em prol dos funcionários do grupo, que vencerá em novembro, para avaliar a conduta quanto à situação dos médicos que atuam naquele Hospital e têm aposentadoria especial. Esta foi a posição definida após a reunião realizada nesta quarta-feira (09) com a direção do GHC.

O grupo vem cobrando dos profissionais que contam com o benefício a seguinte escolha: para seguir atuando, devem abrir mão da aposentadoria especial. Caso contrário, serão desligados como se tivessem solicitado o encerramento da contratualidade. O vice-presidente do Simers, Marcos Rovinski, disse que a ideia do sindicato é que compete ao INSS fazer esta cobrança e não ao GHC. 

Para Rovinski, a partir dos documentos será possível elucidar o acordo firmado pelo Grupo com a Justiça em relação a este assunto. “Assim será possível firmar um encaminhamento, que deverá ocorrer em parceria com a Associação dos Médicos do Hospital Conceição”, afirmou.

O diretor do Simers, Eduardo Dias, compreende que a reunião foi importante no sentido de conhecer a opinião e o parecer do Grupo sobre o tema. “Temos um entendimento diferente, pois ainda existem pontos a serem esclarecidos na legislação”, destacou. Eduardo acredita que o contra-argumento à posição do GHC ocorrerá ainda antes do final do ano, após a assembleia com os médicos do Hospital, quando ficará decidida a melhor forma de atuar na defesa destes profissionais.

SEGUROS