Defesa

SIMERS denuncia o descaso na área da saúde em Uruguaiana

15/12/2016

Desde o início deste ano, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) luta para que os médicos que atuam na Santa Casa de Caridade, de Uruguaiana, consigam melhores condições de trabalho e tenham seus salários pagos em dia.

Mesmo após constantes negociações do Sindicato com a direção do hospital, mediação no Ministério Público do Trabalho e cobrança do Ministério Público Estadual, Secretaria Municipal de Saúde, Conselho Regional de Medicina (CREMERS) e Prefeitura de Uruguaiana, além de denúncias na imprensa, o descaso segue e dificulta o atendimento oferecido à população.

Em decorrência dessas medidas, tramita ação civil pública na qual foram deferidos bloqueios de valores nas contas do Estado do RS. Ainda assim, o pagamento salarial segue com quatro meses de atraso e o 13º salário não foi quitado.

Assembleia dos médicos de Uruguaiana
Os médicos seguem mobilizados por seus direitos. Foto: Divulgação/SIMERS


Relembre o caso



No dia 1º de junho, o SIMERS se reuniu com os médicos que atuam no hospital de Uruguaiana para discutir o atraso nos salários, a escassez de profissionais para completar a escala de plantão e a falta de remédios e equipamentos. Ao longo das negociações, a direção da unidade de saúde demonstrou descaso com as condições de trabalho e de atendimento. Mesmo com todos os problemas e em estado de greve, os médicos decidiram não paralisar os serviços para evitar que a população fosse ainda mais prejudicada.

SEGUROS