Na Defesa

Mesma sala para expurgo e esterilização coloca em risco pacientes da unidade Asa Branca, em POA

21/06/2019


Foto:Simers/Divulgação
Foto:Simers/Divulgação

“Não há espaço para depósito de equipamentos, material de trabalho e arquivo. Pela falta de espaço, o expurgo localiza-se no mesmo ambiente da sala de esterilização – uma situação inadmissível e que coloca em risco pacientes e profissionais”. O relato da diretora do Simers Alessandra Felicetti refere-se à realidade da Unidade Asa Branca, no bairro Sarandi, zona norte de Porto Alegre. O Simers realizou vistoria no local para averiguar as condições de trabalho para os médicos e de atendimento à população. 

Além dos problemas na estrutura do prédio, a unidade dispõe de poucos profissionais de saúde. Uma única equipe de Estratégia Saúde da Família (ESF) é responsável por uma população de aproximadamente seis mil pessoas.

O Simers está vistoriando as unidades de saúde de Porto Alegre para detectar os problemas e exigir providências da gestão municipal.


SEGUROS