Defesa

Médicos residentes do HPS seguem trabalhando sem receber

16/04/2020


Os médicos residentes do Hospital Pronto Socorro de Porto Alegre  reforçam o significado da responsabilidade e dedicação com que esses profissionais desenvolvem, historicamente, suas atividades. Esses médicos não receberam seus vencimentos no mês de abril mas continuam exercendo atividades a pleno e, desta forma, destacam o compromisso com a profissão e a seriedade com que tratam a questão da saúde; mesmo que isso seja ignorado por sistemas ou processos de gestão. 

O  Sindicato Médico do Rio Grande do Sul foi surpreendido negativamente, nesta quarta-feira (15), com a notícia de que o repasse do Programa Nacional de Residência Médica não ocorreu no mês de abril, de acordo com o apurado,  por problemas técnicos envolvendo números das contas bancárias dos residentes. Segundo os envolvidos, gestores comunicaram que o sistema foi adequado; mas, ainda não houve o depósito devido.

O Simers imediatamente orientou os associados e adverte que os médicos precisam ser reconhecidos, de fato, pela importância que representam em todas as questões da saúde e inegavelmente, pela diferença que fazem à vida de todos nós.  A entidade médica considera inadimissível uma falha, como esta, envolvendo os profissionais que estão na linha de frente do combate ao coronavírus e da atenção aos diferentes casos de fragilidade, nesta área, que envolvem os cidadãos e a sociedade, como um todo. 

A indignação dos dirigentes do Simers,  se resume no questionamento: "Não basta a falta de equipamentos de proteção individual aos profissionais da saúde, agora,  há falta de salário. Isso não é reconhecimento e zelo aos profissionais que salvam vidas". A diretoria do Simers reivindica ações imediatas para o referido  pagamento, ao observar que "com os avanços tecnológicos e especialistas de plantão, é inadmissível que um erro de sistema  não possa ser revisto e solucionado  com maior  brevidade;  principalmente no momento em que o mundo admite a necessidade e a importância do médicos."

SEGUROS