Defesa

Intervenção municipal é renovada, mas nada muda no hospital de Osório

10/07/2018

reunião Hospital São Vicente de Paulo
Gonzales conversou com o atual interventor, Rolim. Foto: Divulgação/Simers


Em reuniões realizadas na tarde desta terça-feira (10), representantes do Simers estiveram em Osório para questionar a notícia de que a intervenção municipal no Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) seria renovada. A confirmação foi dada pelo interventor da unidade, Márcio Rolim, e também pelo secretário municipal da Saúde, Emerson Magni da Silva.

Assim, a intervenção - que tinha como prazo de término o dia 14 de julho - será estendida por mais seis meses. Para o diretor do Simers André Gonzales, no entanto, a novidade não muda o cenário de crise já denunciado pela entidade médica. “Só estão prorrogando uma situação que já é insustentável hoje”, alerta.

reunião secretaria da Saúde de Osório
Magni confirmou que a intervenção vai ser prorrogada. Foto: Divulgação/Simers


Segundo Magni, a prefeitura espera que nos próximos seis meses o Conselho de Administração do hospital possa definir o nome de uma nova administração para o HSVP. Para o diretor do Simers, a declaração só reforça que se trata de mais uma medida temporária para um problema permanente e que exige soluções imediatas.

Insuficiência financeira permanece



Gonzales aponta que não há como resolver os problemas do HSVP sem que ocorra um aporte maior de repasses. “Sem o Estado colocar os pagamentos em dia e sem o município aumentar o valor investido, não vamos evoluir. É preciso comprometimento real com a causa”, destaca.

Estrutura do Conselho



O Simers defende ainda uma mudança na constituição do Conselho de Administração do hospital, garantindo uma representatividade paritária e técnica.

SEGUROS