Defesa

Canoas: HU espera mais repasses para regularizar cirurgias

16/03/2018

O Simers identificou significativa redução nos procedimentos cirúrgicos do Hospital Universitário de Canoas (HU). Segundo dados disponibilizados no DATASUS, o local teve redução de 98,6% do número de internações SUS para procedimentos cirúrgicos - cirurgia do sistema osteomuscular entre agosto e dezembro de 2017: de 142 internações ocorridas em agosto, para duas internações em dezembro.  
Internações SUS Ago/2017 Set/2017 Out/2017 Nov/2017 Dez/2017
Cirurgia do Sistema Osteomuscular 142 73 37 13

2

Em vista disso, o Simers procurou a direção técnica pedindo esclarecimentos. Conforme o diretor técnico do HU Fernando Farias, um estudo da Secretaria Municipal de Saúde está sendo realizado para justificar um novo aporte de recursos. “Em 20 dias deve ser observado um significativo aumento no número de procedimentos e a regularização dos pagamentos aos prestadores de serviços”, prometeu o gestor.

A conta não fecha

Fernando Farias culpa a falta de anestesistas pelo represamento das cirurgias no centro obstétrico, traumatologia e cirurgia geral. Porém, a incerteza quanto aos pagamentos afasta os anestesistas do trabalho. Diante desse impasse, pacientes esperam por cirurgias. O diretor técnico do HU aponta que o Estado, desde o final de 2017, deixou de repassar R$ 24 milhões por mês para o município, valor que seria destinado para a média e alta complexidade. Assim como afirma que os termos de fomento que deram ao GAMP o direito de atender a saúde dos canoenses, foram dimensionados de forma equivocada. O Simers procurou a Secretaria Municipal de Saúde para conferir os números e aguarda a entrega de relatório com o cronograma da recuperação financeira.
SEGUROS