Defesa

5 situações que pesam na rotina do médico

17/10/2016

Man hiding under laptop
Foto: grinvalds / iStock


Apesar da aura de glamour imaginada em torno da profissão, a medicina é uma atividade permeada por momentos de tensão e profundo desgaste emocional. Múltiplos empregos, falta de estrutura e situações de agressão são alguns dos fatores que mais pesam na rotina de quem escolheu ser médico. Veja casos em que a medicina exige mais serenidade e paciência do que amor à camiseta:

1. Trabalhar em vários lugares ao mesmo tempo



Poucos médicos têm apenas um emprego e dificilmente são trabalhos estáveis com carteira assinada. De acordo com a Demografia Médica, 48,5% dos profissionais possui mais de 3 vínculos empregatícios, sendo que mais de um a cada 10 médicos tem mais de cinco trabalhos. Quem é médico sabe que esse excesso de funções, responsabilidades e laços é origem de muito estresse.



2. Chegar atrasado ou ter que faltar compromissos importantes por causa do trabalho



Quem é médico sabe como é comum marcar compromissos com a família, namorado (a) ou amigos e sempre chegar atrasado ou não comparecer porque não pode largar o hospital. Sem contar que, quando todos estão se divertindo nos feriados e final de semana, muitos médicos estão fazendo plantão. Que médico nunca passou o natal e o ano novo em uma emergência?



3. Não ter a estrutura adequada para realizar um atendimento



Poucas coisas podem ser tão frustrantes quanto saber como ajudar um paciente necessitado e não ter a estrutura adequada para realizar o tratamento. A situação só piora quando o paciente acha que a culpa é do médico.



4. Ser responsabilizado pelas longas esperas dos pacientes em plantões médicos



Sem ter quem culpar, é bastante comum que a frustração dos pacientes e familiares com a longa espera por atendimento seja direcionada para os médicos. Quando o médico está trabalhando há muitas horas seguidas, sem tempo para comer ou beber água, e os pacientes responsabilizam os profissionais pela demora no atendimento, é difícil não se aborrecer.



5. Quando o paciente piora por não seguir as orientações médicas



Os médicos passam anos estudando e se especializando para saber como tratar as mais variadas patologias. Muitas vezes o paciente não segue as orientações do médico, seja tomar um medicamento, repousar, ou voltar para uma segunda consulta por não confiar no profissional e achar que sabe como cuidar de sua saúde. Essa situação por si já é bastante frustrante. Ela piora quando o problema do paciente se agrava por não ter feito o tratamento corretamente.



A emergência está lotada



Episódio 4_2

Na websérie Nascidos para Medicina, obra ficcional que retrata os desafios dos médicos na luta pela prestação da saúde de qualidade no Brasil, a emergência está lotada e há poucos médicos. Os pacientes não param de chegar e as pessoas na sala de espera ficam cada vez mais impacientes. Marco e Júlia tentam manter a calma entre os pacientes, administrando as dificuldades causadas pela falta de estrutura e pela angústia de quem espera. Assista aqui.

SEGUROS