A Luta

Taquara: sem receber, médicos do Bom Jesus precisam interromper a assistência

07/03/2016 10:05

Atualizada às 10h
O Sindicato Médico do RS (SIMERS) informa que, devido a atrasos no pagamento e falta de perspectiva sobre quitação, médicos do Hospital Bom Jesus, de Taquara, pararam de atender pacientes do SUS às 7h desta segunda-feira (7). O hospital é gerido pelo Sistema Mãe de Deus e é o único do município.
O SIMERS esclarece que houve tentativas de negociar e evitar a paralisação. Foi dado aviso prévio de 30 dias à administração, prazo que se esgotou em 21 de fevereiro. Mesmo sem resposta, os médicos resolveram manter a assistência. Os valores foram saldados parcialmente - totais de outubro e parciais de novembro de 2015, mas estão pendentes 50% de novembro e honorários integrais de dezembro e janeiro e parte de fevereiro.
São cerca de 40 profissionais, nas especialidades de anestesia, clínica geral, traumatologia, cirurgia geral, terapia intensiva/emergencia, pediatria, ginecologia/obstetrícia, otorrinolaringologia, oncologia e psiquiatria. O SIMERS comunicou sobre a situação ao Conselho Regional de Medicina (Cremers), que reconheceu o movimento como ético.
SEGUROS