Pesquisa Jovens Médicos

Salvar vidas. Esta é a missão de todos aqueles que desejam ser médicos. Entender cada detalhe deste comportamento e a evolução do cenário da medicina com a atuação do jovem médico são os principais objetivos do SIMERS, que realizou uma profunda pesquisa para identificar como o grupo reage a esse complexo contexto.

Pesquisa Jovens Médicos

Pesquisa Jovens Médicos

Para chegar às respostas, o SIMERS vivenciou e registrou o dia a dia de centenas de médicos com até 40 anos de idade e até 10 anos de formação, associados e não associados, através de entrevistas, grupos de discussão e acompanhamento de suas interações nas redes sociais.

O SIMERS
relacionou as

05

principais características
deste grupo de profissionais,
apresentadas a seguir.

Pesquisa Jovens Médicos

X

Dadas as mesmas condições
salariais e de infraestrutura, os
médicos prefeririam trabalhar
nos setores público ou privado.

58,2%

optariam por
trabalhar no SUS.

X

escolheriam o setor
privado.

41,8%

40,1%

dos profissionais
com até 35 anos
atuam exclusivamente
no SUS.

X

18,7%

nessa faixa etária
atuam exclusivamente
no setor privado.

75%

da população utilizam exclusivamente o SUS.

Entre os médicos
formados há menos
de 10 anos,

45,1%%

são plantonistas.

Entre os médicos formados há menos de 10 anos,

45,1%%

são plantonistas.

Pesquisa Jovens Médicos

A multiplicidade de
empregos é mais comum
entre os mais jovens.
Dos que têm até 35 anos,

28,7%

têm quatro ou mais
vínculos empregatícios.

56,5%

do total de respondentes
esperam melhorias nas
condições de trabalho e reforço
da imagem do médico.

75,5%

dos jovens médicos
trabalham mais de
40 horas semanais.

Nascido para Compartilhar

69%

dos jovens médicos
usam WhatsApp® para trocar
informações com
profissionais conhecidos.

Nascido para Compartilhar

58,5%

qualificam como positivo pacientes com acesso à informação de medicina através de buscadores na internet.

Nascido para Compartilhar

89%

dos respondentes acreditam
que o conhecimento
atualizado em tecnologia de
medicina possui um alto
impacto na sua prática
profissional.

74%

dos respondentes
utilizam com frequência
aplicativos de conteúdos médicos.

Com este estudo, o SIMERS não pretende apresentar um retrato definitivo sobre a nova geração de médicos, mas sim propor raciocínios que ajudam a melhor compreender e atender estes profissionais. A pesquisa completa apresenta depoimentos, indicadores adicionais e conclusão.

baixe a pesquisa completa aqui