Defesa

"Lógica é de reduzir serviços", diz Simers, sobre corte na pediatria do Centenário

20/12/2018

A redução do número de médicos no serviço de pediatria da emergência do Hospital Centenário, em São Leopoldo, com corte da metade da equipe, é duramente criticada pelo Simers. A medida é prevista para janeiro de 2019. 

"O prefeito de São Leopoldo só vem reduzindo serviços desde que assumiu. É a lógica de cortar sem nenhuma responsabilidade na prestação de atendimento", lamentou a diretora do Simers Clarissa Bassin.

Clarissa lembrou que o Centenário já enfrenta graves dificuldades, devido à grande demanda em diversas áreas, e agora ficaria com apenas um médico para dar conta das crianças e adolescentes , o que envolve receber novos casos e acompanhar os pacientes em observação.

"É uma emergência, é um absurdo fazer isso. Já levamos estas medidas e outras em outros serviços ao Ministério Público da Infância", lembra a diretora. A situação é grave, reforça a dirigente, pois só há mais um serviço 24 horas do SUS na especialidade na cidade. 

"O plantão é no hospital e em uma UPA", adverte a diretora. Clarissa lembra que as medidas de redução são frequentes, já foram denunciadas. Um dos casos é a neurocirurgia, que era referência em toda a região.

SEGUROS