Defesa

Hospital de Santo Antônio da Patrulha encontra dificuldades de referência

05/02/2018

Fachada do Hospital de Santo Antônio da Patrulha. Foto:Guilherme Tubino/Simers
Fachada do Hospital de Santo Antônio da Patrulha. Foto:Guilherme Tubino/Simers


Em visita ao Hospital de Santo Antônio da Patrulha, gerido pela rede Santa Casa, representantes do Simers encontraram um problema que faz parte da realidade de muitas casas de saúde do Estado: a referência não tem estrutura para receber determinadas demandas. É o caso do Hospital São Vicente de Paulo, em Osório, que está enfrentando uma grave crise financeira – e recebe casos de cirurgia geral e obstetrícia de Santo Antônio da Patrulha. Atualmente, além da falta de estrutura em diversas alas, o São Vicente de Paulo, de Osório, sofre com um déficit mensal de R$ 200 mil e dificuldades crônicas para pagar salários e adicionais, que estão atrasados.

Por isso, o administrador do hospital de Santo Antônio da Patrulha, Maurício Fogaça, explica que seria essencial haver outra referência para atender as demandas da cidade. Entretanto, as normas do sistema de regulação do Estado não permitem a troca.

Para a diretora do Simers Ariadene Porciúncula Duarte, a Secretaria de Saúde deveria dar mais atenção ao assunto. “Trata-se de uma questão estadual que dificulta a busca de uma saúde com melhor qualidade. Parece que as referências são escolhidas apenas por questão de logística, e não estrutural. Santo Antônio da Patrulha, por exemplo, deveria ter uma segunda opção para encaminhar os pacientes de cirurgia geral”, afirma.

SEGUROS