Defesa

3 maneiras simples de aliviar a tensão no trabalho

17/10/2016

Com grandes poderes surgem grandes responsabilidades: quem escolhe a Medicina sabe que enfrentará uma rotina atribulada e trabalhará sob pressão. Jornadas extensas, falta de estrutura na rede pública e a angústia em relação à saúde dos pacientes fazem parte do dia a dia dos profissionais da área. O problema é que muitos subestimam os malefícios que a tensão cotidiana pode trazer. “O estresse atrapalha a capacidade cognitiva, leva as pessoas a agirem de uma forma mais ansiosa. E as decisões na área médica são mais sérias do que em qualquer outra área”, enfatiza Lisandra Soldati, psicóloga especializada em Esquemas e Transtorno de Controle dos Impulsos, Terapia da Compaixão e Mindfullness.

“Muitas vezes o profissional médico não tem tempo nem de ir ao banheiro, nem de comer. Vive no piloto automático, sem poder parar e se observar. Que modelo isso passa para o paciente?”, provoca. A profissional salienta que é fundamental que esses profissionais saibam como vencer a ansiedade, a tensão e o cansaço no dia a dia, e dá algumas dicas preciosas que podem trazer alento ao cotidiano dos médicos.

Foque na respiração



Foto: atalin205/iStock
Foto: atalin205/iStock


Lisandra defende que a respiração é a nossa conexão com o presente: ajuda a limpar a mente, controlar os batimentos cardíacos e abrandar a ansiedade. “Parar e prestar atenção no modo em que respira ajuda o profissional a aceitar que que não tem controle sobre todas as coisas”, completa.

Sua dica é que o médico separe um momento do seu dia para apenas parar, fechar os olhos e respirar. “Pode ser em uma situação de consultório, entre um paciente e outro, e por apenas um minuto”, encoraja. Nesses instantes, basta focar a concentração no processo de respiração, de forma cadenciada, relaxando gradualmente ao expirar. “Normalmente ele passa o dia olhando para o outro, é o momento de parar e pensar em si mesmo”.

Alimente-se com prazer



Foto: matthewennisphotography/iStock
Foto: matthewennisphotography/iStock


Médicos vivem situações de estresse extremo, que exigem estudo e calma, mas também agilidade e concentração. Quando se está muito ansioso em relação a um problema, a cadeia de pensamentos fica acelerada e cria-se o que Lisandra chama de “pensamento circular torturante”: a mente fica agitada, com pensamentos negativos que permanecem com a pessoa onde quer que ela vá.

“Não brigar com esses pensamentos é importante, caso contrário eles vão ficar maiores. Desviar a atenção e tirar o foco é fundamental, e isso acontece quando fazemos algo prazeroso”, explica. Sua sugestão é parar e fazer um lanche gostoso. “Não simplesmente devorar, com pressa. Concentrar-se no sabor, no aroma, na textura, prestar a atenção na mastigação, porque só isso já tira o foco da situação, e quando voltarmos para ela olharemos de uma nova forma”, aconselha.

Escreva uma carta para si mesmo



Foto: daizuoxin/iStock
Foto: daizuoxin/iStock


Se a pessoa está enfrentando um período profissional difícil, que aumenta sua tensão no trabalho, Lisandra dá uma dica simples, mas eficaz: escrever uma carta para si mesmo. “Isso cria um distanciamento do nosso próprio criticismo, conseguimos também tirar um pouco da nossa culpa”. Ela explica que quando a pessoa escreve para si, é como se falasse com alguém querido que está sofrendo algo parecido.

“O que você diria para alguém que está na situação de estresse em que você está? Muitas vezes temos um caráter punitivo que só aumenta a tensão: estamos sofrendo e, ainda por cima, nos sentimos responsáveis por conta de uma voz punitiva que existe dentro de nós, que muitas vezes nem é nossa”, finaliza.

A emergência está lotada



Episódio 4_2

Na websérie Nascidos para Medicina, obra ficcional que retrata os desafios dos médicos na luta pela prestação da saúde de qualidade no Brasil, a emergência está lotada e há poucos médicos. Os pacientes não param de chegar e as pessoas na sala de espera ficam cada vez mais impacientes. Marco e Júlia tentam manter a calma entre os pacientes, administrando as dificuldades causadas pela falta de estrutura e pela angústia de quem espera. Assista aqui.

SEGUROS