Canoas: atendimentos eletivos são suspensos no Gracinha

Os atendimentos no Hospital Nossa Senhora das Graças, mais conhecido como Gracinha, em Canoas, estão restritos. Desde o dia 9 de junho, a instituição suspendeu os atendimentos tanto no setor ambulatorial quanto para pacientes com cirurgias agendadas. Além disso, a emergência está com atendimento restrito devido a superlotação.

A restrição se deve à falta de pagamentos pela gestão do Gracinha. As remunerações das equipes médicas contratadas em regime PJ têm atrasos que variam de 4 a 12 meses. Já os médicos contratados conforme a CLT estão com a remuneração em dia.

De acordo com informações repassadas para alguns médicos, o problema de pagamento ocorre porque o valor repassado pela prefeitura não é o suficiente para manter o pagamento das equipes médicas e insumos do hospital.

Uma comissão de 20 pessoas, incluindo representantes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), da direção do Gracinha e do corpo clínico, foi criada para viabilizar um acordo entre as partes.