Simers fecha acordo coletivo de trabalho para os médicos do GHC

assembleia_acordo_coletivo_ghc_juliane_soska (6)Após intensa negociação, foi aprovado, em assembleia realizada nesta terça-feira (15), o acordo coletivo de trabalho para os médicos do Grupo Hospitalar Conceição (GHC). O documento tem validade até junho de 2019 e garante avanços aos médicos, entre eles migrações de contrato, flexibilização da jornada, banco de horas negativo e redução de intervalo para almoço (de uma hora para 30 minutos).

Para a vice-presidente do Simers, Maria Rita de Assis Brasil, firmar o acordo representa a oficialização de reivindicações antigas dos médicos, além de permitir uma melhor organização das rotinas de trabalho.

 

 Principais avanços conquistados:

 

  • Migrações de contrato: a migração de uma carga horária para outra fica autorizada, desde que com a concordância do funcionário e da gestão. O processo também será acompanhado por comissão formada pelo Simers e associações médicas junto com a gestão do GHC;
  • Contrato de 120 horas: torna-se uma possibilidade para novos concursos e também na migração de contratos já existentes;
  • Banco de horas negativo: a compensação de horas não trabalhadas, sem desconto salarial, pode ser feita em até 60 dias;
  • Flexibilização da jornada: os horários de início e término da jornada podem ser flexibilizados, desde que com a concordância da chefia;
  • Intervalos de 30 minutos: os intervalos de repouso e alimentação poderão ser reduzidos de uma hora para 30 minutos nos casos em que a jornada de trabalho for superior a seis horas.