Saiba o passo a passo para concorrer à Residência Médica nos EUA

Ao todo, serão três exames que testarão o conhecimento médico além de publicações na área.

Dedicação. Esta é a palavra chave para o médico que busca cursar residência no exterior. O processo é longo, pesado e difícil, mas viável. Antes de listarmos a documentação necessária, vamos falar sobre os pré-requisitos para se concorrer à vaga, por exemplo, de Residência Médica nos Estados Unidos da América (EUA).

Existem provas denominadas United States Medical Licensing Examination (usmle.org). Ao todo, são três exames, sendo o primeiro na área básica da Medicina , Step 1, semelhante aos primeiros anos de curso; o Step 2 Clinical Knowledge se equipara à prova de residência no Brasil, com matérias de clínica médica, pediatria e ginecologia-obstetricia; e o Step 2 Skills, que trata-se de uma prova prática nos moldes da OSCE (Objective Structured Clinical Examination) – avaliação simulada da Medicina, que  aprecia o manuseio com o paciente e a fluência em inglês.

Além de ir bem nessas provas, o recém-formado deve ter experiência em clínica nos EUA, ter pesquisas publicadas, artigos e ainda carregar consigo uma carta de recomendação – de preferência que seja escrita por médicos americanos. Por isso a necessidade de planejamento porque o aluno que definir e seguir este rumo, enfrentará um árduo processo.

Burocracias

Todos os anos, milhares de graduados médicos solicitam ao ECFMG (Educational Commission for Foreign Medical Graduates) a realização da prova do USMLE (United States Medical Licensing Examination), mas pouco mais da metade dessas pessoas são bem-sucedidas na conclusão de todos os requisitos.

Segundo o órgão que representa os médicos estrangeiros em termos de verificação de documentos (ecfmg.org), de 1991 a 2010, mais de 295 mil estudantes de medicina internacional / licenciados solicitaram o primeiro exame com ECFMG; deste número, 60,7% alcançaram a certificação.

O interessado pela vaga deve, primeiro, se cadastrar no ECFMG, onde todos os passos são online. Através do site, se preenche a Application para cada Step. Aí vem a primeira taxa, só após o pagamento, o interessado receberá a lista de documentos que serão encaminhados para candidatura.

Os interessados devem ficar atentos para não cometerem erros na documentação, porque pode significar praticamente um mês perdido. Todos os papeis são encaminhados via Sedex ou FedEx aos EUA.

Sendo aprovado nos Steps e tendo vínculo com algum hospital na região já pré-estabelecido, começa a busca pela permissão do estado (como o CRM) e do visto americano. O processo já pode ser iniciado assim que sair a aprovação dos testes.