Evento do SIMERS reúne médicos em Lajeado

Presidente do SIMERS fala durante evento com os médicos

Argollo destacou a luta por mais segurança. Foto: Divulgação/SIMERS

A cidade de Lajeado, no Vale do Taquari, recebeu, na quinta-feira (13) à noite, o evento “Encontro com os Médicos”, promovido pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS). O evento, realizado no Hotel Weiand, contou com a presença do presidente do Sindicato, Paulo de Argollo Mendes.

Em sua manifestação, Paulo Argollo ressaltou que teve encontro antes do evento com o prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, e disse que falou com ele sobre as principais lutas do Sindicato, especialmente a questão da violência. “A questão da segurança hoje, no Estado, é mais reivindicada pelos médicos do que a da remuneração”, afirmou. Argollo lembrou de mais um caso de violência – o 21º neste ano no Estado – ocorrido na terça-feira em Porto Alegre.

O presidente do Sindicato também falou aos médicos sobre outros temas abordados pela entidade, como a necessidade de reajuste das consultas pelo IPERGS – que motivou assembleias que estão sendo realizadas em diversas cidades do Interior, promovidas pelo SIMERS e outras entidades médicas – e a cobrança do Sindicato ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) pedindo maior rigor na avaliação da destinação de verbas do governo estadual para a saúde.

O delegado regional do SIMERS em Lajeado, Protógenes Nunes, agradeceu a visita de Argollo e ressaltou a atuação da entidade junto aos médicos. “Sempre que o Sindicato é chamado, ele está presente. Participou de lutas e conquistas como em Lajeado e Encantado, por exemplo”, disse.

Prefeito garante atendimento nas unidades prisionais

O principal assunto tratado no encontro com Marcelo Caumo foi a falta de segurança nas unidades de saúde. Argollo lembrou o caso recente de violência ocorrido em Lajeado, quando um detento foi retirado da UPA Lajeado por comparsas após troca de tiros. “É um caso muito grave e novamente colocou em risco médicos, enfermeiros, pacientes e acompanhantes. Temos que tomar atitudes antes que aconteça alguma tragédia”, disse.

O prefeito disse para o presidente do Sindicato que medidas estão sendo tomadas para que casos semelhantes não se repitam. Segundo Caumo, sempre que algum detento necessitar de atendimento de saúde, uma equipe médica já está sendo deslocada ao presídio. Ele ressaltou que, no caso anterior, o presidiário foi levado à UPA porque se tratava de um caso grave.

Argollo também falou com o prefeito sobre a proposta que será encaminhada pelo Sindicato à Famurs para criar, nos municípios gaúchos, um sistema de remuneração para os médicos por metas – ou seja, atendimento de determinado número de consultas, sem a necessidade de cumprimento de horário. A iniciativa foi bem aceita pelo prefeito de Lajeado.

Presidente do SIMERS reunido com o prefeito de Lajeado

Argollo esteve ruenido com o prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo. Foto: Divulgação/SIMERS